Relações Públicas: O Lado humano das organizações

Por em
Relações Públicas: O Lado humano das organizações

Olá, achei muito interessante a postagem de um amigo ontem no facebook. Nesta postagem ele publicou uma imagem da resposta que seu pai recebeu da Volkswagen do Brasil na época em que era apenas um bebê.

Seu pai deu-lhe o nome de Wolfgang e descobriu que o diretor da Volkswagen possuía o mesmo nome, inquieto ele mandou uma carta para ele perguntando qual o significado deste nome, uma vez que era um dos poucos no Brasil que tinha o mesmo nome.

Uma simples e completa resposta foi redigida e porque não dizer que foi feita com carinho e, obviamente, um Relações Públicas, estava envolvido.

Segue a imagem desta carta:

Imagem:

carta-volksvagem-wolfgang-relacoes-publicas
Clique para ler a carta.

Palavras de sua postagem:

No ano de 1983, meu pai escreveu uma carta para a Volkswagen, pois, ele ficou sabendo que na época o presidente da empresa também se chamava Wolfgang, e como ele tinha o mesmo nome que eu, meu pai escreveu a carta para saber o significado, em seguida recebeu essa carta com a informação.

Com muito carinho compartilho ela com vocês depois de praticamente 30 anos. Abraços, Wolfgang Santos

Neste contexto vale repetir a frase que eu uso para definir minha profissão quando me perguntam:

“Quando uma organização sente a necessidade de contratar um relações públicas, ela sente a necessidade de humanizar-se”

Esta carta é um exemplo de humildade e humanismo pois, não existia obrigação de responder e, provavelmente, eles não sabiam o significado do nome, mas deram-se ao trabalho de pesquisar e responder.

Comente sobre sua definição para esta profissão, se ainda existem pessoas que não entendem ou não valorizam o trabalho de um RP, ou até mesmo se não acha isso importante.

Vamos debater para evoluir, comente!

Está familiarizado com…

A Classificação dos Públicos no Novo Modelo de Organizações Online?

Postagem do Wolfgang:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=582247501787570&set=a.582247495120904.1073741825.100000069773717&type=1&theater

Henrique Souza

Henrique Souza

Relações Públicas e fundador da Agência Clave. Blogueiro de diversas empresas e promotor de práticas digitais mais honestas e transparentes. Um eterno orgulhoso das boas avaliações que recebe de seus clientes. Um brasileiro otimista.

Comentários

  1. José Padua - 19/04/2020

    As vezes comento que o escritório tem acessória de RP, e as pessoas logo dizem: “ Ah , vai saber enganar o público”… aqui eu confesso que tenho preguiça quando ouço isso minha vontade é de levantar virar as cotas e dizer Adeus!!! Mas reflito o porque as pessoas pensam assim dessa profissão, assim como outras também tem comentários inúteis, mas com ênfase nessa !!!!
    Nós vivemos em uma cultura de “levar vantagem”, creio que a partir daí não preciso dizer mais nada pra explicar a frase.
    A primeira pergunta que me foi feita pelo profissional foi: “ Qual público a sua empresa quer atingir?” Respondi “Quero atingir os “Humanos” no real valor da palavra” … então percebi que esse era um dos valores do escritório!!!
    RP, no meu entendimento, ele faz isso, busca qual a melhor essência, a melhor forma de fazer a ponte entre a empresa e público, para isso não precisa enganar é só você rever os seus conceitos, os seus valores e tornar a sua empresa humanizada, acho que esqueceram qual o real teor dessa palavra. Mas RP consegue trazer ela a tona dentro da sua empresa até do seu pessoal !!! Ele faz a ligação da empresa com o público, onde sai da esfera jurídica e entra na esfera física, humana !!!