Blog da Clave

Conteúdo | marketing | RP 2.0

Site Casa e Hotel Agencia Clave

Site Casa & Hotel, mais um lançamento da Agência Clave

Na última semana foi lançado mais um projeto idealizado pela Agência Clave.

O novo site do Casa & Hotel (casaehotel.com.br) ficou clean e conseguiu abranger todos os anseios e necessidades da empresária e designer de interiores Cris Jacobsen, que nos solicitou o projeto, além de atender o que o mercado de hotelaria emana no momento.

O site levou cerca de 30 dias para ser totalmente finalizado desde a aprovação do projeto e dos textos de cada página. Este projeto inclui um blog institucional, já que foi em um blog que a empresa Casa & Hotel teve seu início.

“Foi sensacional contar com a sinergia da Agência Clave, e a certeza de que o site estaria voltado para o meu segmento, além de contar com profissionais com experiência no mercado e que acabaram por muitas vezes a antecipar as minhas necessidades”, diz Cris.

A aprovação do cliente e os resultados positivos acabaram por completar a satisfação em desenvolver este projeto. A Agência Clave mantêm o suporte à empresa e acompanha de perto os resultados mesmo com o projeto finalizado. “Precisamos garantir a satisfação em cada projeto. É o único jeito de garantir que novos projetos venham. Além de uma boa estratégia comercial, é o mínimo que temos que fazer, desenvolvemos com carinho, e isso garante o sucesso”, diz Henrique Souza responsável pelo projeto na agência.

Mais informações sobre este e outros projetos solicite um contato: Contato>>

 

Fotos para promover hotel, restaurante e residência: como fazer?

Pensando em tirar fotos para promover seu hotel, restaurante ou vender uma casa? Saiba que os anúncios sem fotos geralmente não são considerados em uma busca na internet, e obviamente, os que possuem melhor foto em qualidade e composição têm seu destaque maior e, por consequência, a venda.

Imagine que se tenha uma boa varanda, neste caso uma foto simples do ambiente interno não vai mostrar, pois a luz externa é relativamente maior que a interna, assim se perde elementos que fazem a diferença em um anúncio. Repare no exemplo, observe que o fotógrafo (em uma boa foto comum) precisa escolher mostrar bem o interior ou, mostrar bem o vitral. Em uma terceira opção ele pode mostrar “mais ou menos” os dois, perdendo a qualidade de maneira geral.

foto para anuncio de hotel
Repare em todas as tentativas de luminosidade (abertura da câmera). Em todas, as fotos não ficam 100%, o lado interno fica muito escuro ou o externo fica muito claro.

Dica: Pergunte ao fotógrafo se conhece técnicas de HDR. Esta técnica é muito simples e consiste no equilíbrio da iluminação do ambiente para que não se perca elementos importantes na imagem.

Como funciona: Com a câmera em um tripé, tira-se três fotos, uma para capturar a luz externa, outra para interna e uma no meio termo. Depois o profissional, junta estas fotos buscando clarear onde está escuro e escurecer onde está muito claro. Isso faz a diferença na apresentação de seu empreendimento.

Exemplo: Repare na foto a seguir e veja que, mesmo a luz externa sendo mais forte, o fotógrafo conseguiu equilibrar com a fraca luz interna, além de minimizar as sombras. A primeira foi feita sem o HDR e é uma boa foto. A segunda é uma foto com HDR onde a vista, os detalhes do piso e papel de parede aparecem com mais harmonia e definição tornando a foto/anúncio/ambiente mais atraente:

fotografia para hotel

É preciso o mínimo de conhecimento para contratar um bom profissional e avaliar o seu trabalho. Este conhecimento obviamente impacta diretamente em seus negócios. Confira outros exemplos de fotos com HDR:

dsc-0169-hdr-edit-edit1.jpg.1236x617_default[1]

 

Foto para hotel

Foto HDR para hotelaria - Foto por Henrique Souza - Local Higienopolis Hotel

Hallway-HDR[1]

Foto HDR para hotelaria - Foto por Henrique Souza - Local Higienopolis Hotel

fotografia para hotelaria

fotografia para hotelaria

fotografia para hotel

Foto HDR para hotelaria - Foto por Henrique Souza - Local Higienopolis Hotel

Foto HDR para hotelaria - Foto por Henrique Souza - Local Higienopolis Hotel

mesa-restaurante-higienopolis-hoteis-cris-jacobsen[1]

 

Suite de hotel -  fotografia para hotel

Relações Públicas e fundador da Agência Clave. Blogueiro de diversas empresas e promotor de práticas digitais mais honestas e transparentes. Um eterno orgulhoso das boas avaliações que recebe de seus clientes. Um brasileiro otimista.

Opinião pública nos meios digitais, como administrá-la.

Recentemente, desenvolvendo uma pesquisa sobre opinião pública: como lidar com a controvérsia pública nos meios digitais, qual a diferença em relação aos meios tradicionais?

Aprofundei um pouco mais minha pesquisa e conclui algumas coisas. Aqui compartilho o que eu descobri e conto com a colaboração dos interessados no assunto para dicas, sugestões ou algo que acrescente. Eis a discussão:

É comum, diversas empresas receberem críticas e denúncias de mal atendimento nos meios digitais, também crises podem ocorrer sem aviso prévio e isso é grave. É importante lembrar que, independente da culpa da empresa, é de responsabilidade dela solucionar estes casos. Hoje a opinião pública está munida de diversas ferramentas nas mídias sociais como Tripadvisor, Foursquare, Facebook, apps mobile diversos, entre outros.

Administrar a controvérsia pública nos meios digitais é um desafio que compete aos que são dotados de basicamente dois talentos: o primeiro é a compreensão dos conceitos teóricos e técnicos, ter a base necessária para tomar decisões que condizem com o que se deseja influenciar; e o mais importante, sensibilidade, para identificar tendências da opinião pública nos meios digitais, sua forma de pensar e de reagir a um determinado estímulo. É preciso que se tenha bom senso para adequar uma mensagem afim de influenciar o público de forma positiva, do contrário a comunicação pode ter um efeito diferente do que se pretende.

O administrador, como um profissional ou uma agência contratada, da área de comunicação ou não, deve seguir os seguintes pré-requisitos, indispensáveis para o sucesso em administrar a opinião pública dentro dos meios digitais:

Quatro pré-requisitos indispensáveis na administração da opinião pública nos meios digitais

  1. Estudo – é preciso conhecer bem quais os públicos envolvidos, identificar tendências, lideres de opinião, meios de comunicação mais usados e credíveis para os públicos. Durante este processo é importante a imersão do administrador no assunto e contexto. Quanto mais informações e conhecimento acerca do objeto mais poder sobre o mesmo terá. Mantendo sempre uma postura ética.
  2. Planejamento – é de extrema importância manter um planejamento, por mais que a opinião pública seja dinâmica e imprevisível, pois este ajuda o administrador a manter o foco de suas ações e torna-o menos vulnerável às mudanças que ocorrem com freqüência. Mantendo sempre uma postura ética.
  3. Respeito a opinião pública – nunca se deve subestimar a opinião pública, ela é sensível a qualquer tentativa de manipulação, e encara estas tentativas de forma negativa, porém em determinados momentos aceita influências, transmitir informações e se comunicar de forma que faça sentindo é a chave para se conectar. Mantenha sempre uma postura ética.
  4. Avaliação – Acompanhar métodos de avaliação já existentes, constantemente, bem como criar novos meios. É fundamental para antever crises, saber como agir durante a administração da controvérsia e monitorar suas ações com relação a influenciar a controvérsia, bem como desenvolver diretrizes para as próximas ações. É preciso saber o que o público está pensando e dizendo antes, durante e depois de uma crise. Uma postura correta é sempre ouvir, em momentos de crise ou não. Afinal…quem gosta de se relacionar com alguém egocêntrico? Além de tudo, o melhor momento para se tratar uma crise é antes que ela aconteça.

Poder conquistado e concedido em opinião pública nos meios digitais.

“É preciso que se entenda poder como capacidade para executar uma ação com eficácia e não como força ou autoridade absoluta.”[1]
Cândido Teobaldo

Indiscutivelmente, a opinião pública possui um poder absoluto, ora manipulado, ora influenciado, ora autônomo, mas ainda assim um poder soberano. Não há poder maior na sociedade e isso deve ser respeitado. Não se deve ser arrogante ao ponto de menosprezá-la, ignorá-la ou achar que pode ser manipulada sem conseqüências ruins.

Importante para um administrador de imagem e opinião é desenvolver e manter certo poder sobre a opinião pública sempre considerando o poder máximo que é dela. O poder do administrador de opiniões nos meios digitais é conquistado por ele, através da postura ética e da obediência aos pré-requisitos citados anteriormente, deste modo se ganha credibilidade e “poder” concedido pelo público. Também poder de voz ativa e presença perante os públicos. Só se obtêm este poder se a opinião pública o conceder. Pode-se afirmar que é um poder conquistado e concedido.

A opinião pública nos meios digitais tem como principal diferença o dinamismo devido ao alto nível de comunicação (comunicação rápida, cheias de recursos, e sem fronteiras) entre os indivíduos. Tudo acontece em minutos. Outra diferença é a classificação dos públicos nos meios digitais, que no meu ponto de vista é diferente. A classificação nas novas formas de relacionamento digitais é diferenciada e fogem ao modelo clássico (interno, externo e misto) em que a organização é o centro, mas isto é um assunto para um artigo a parte. (A classificação dos Públicos digitais)

Imagem1

 

A ética no processo de influenciar a opinião pública pressupõe suprir de informações verdadeiras e de qualidade dos meios digitais, também respeitar seus direitos e limites.

Assim, o administrador da opinião pública não é quem vai incutir uma posição, ideologia ou política ao público, mas sim quem vai conciliar interesses e atuar como mediador que se foca em um resultado positivo sem prejudicar nenhuma das partes com suas respectivas posições e opiniões controversas.

________________________________________
1 Escrito em um artigo para o portal RP, disponível em: http://www.portalp.com.br/bibliotecavirtual/teobaldodeandrade/teobaldo02/0294.pdf

Relações Públicas e fundador da Agência Clave. Blogueiro de diversas empresas e promotor de práticas digitais mais honestas e transparentes. Um eterno orgulhoso das boas avaliações que recebe de seus clientes. Um brasileiro otimista.